Quinta do Cabriz Colheita Selecionada Branco 2006

Branco, Malvasia-Fina, Encruzado, Cerceal Branca e Bical

País: Portugal

Dão Sul - Sociedade Vitivinícola SA - Quinta do Cabriz

Preço: De R$ 18 a R$ 25

Temos aqui um branco interessante oriundo da "terrinha". Facilmente encontrado em supermercados, o Quinta do Cabriz tinto é um sucesso de vendas no Brasil, já foi tema até da Confraria Brasileira de Enoblogs.

Este branco da mesma linha é amarelo palha com reflexo esverdeado, lágrimas finas. Aromático, apresenta muita variedade, destaque para as notas florais e minerais. É um vinho leve e equilibrado com retrogosto herbáceo agradável e de final curto e prazeroso.

Compraría outras garrafas e acompanha bem saladas, principalmente se as mesmas tiverem algo untuoso, como palmito, Kami, tomate seco, etc.

Forte Abraço!

$$$

Uxmal Malbec 2006

Tinto, 100% Malbec

País: Argentina - Mendoza

Bodega Uxmal

Preço: De R$ 20 a R$ 30

Temos aqui um produtor de excelente custo-benefício. Já vi outros blogueiros comentarm vinhos da Bodega Uxmal e elogiando os mesmos. Este não foge a regra, um malbec argentino potente e característico.

Rubí com reflexos violáceos, chorão e de halo aquoso pequeno, este vinho tinge a taça. Tem aromas de frutas vermelhas frescas e notas de couro e carvalho, apenas 25% do vinho estagia em barricas durante três meses. Na boca bom corpo, acidez equilibrada, taninos na agradáveis e álcool na medida.

Mais uma prova que é possível se fazer um bom vinho a um bom preço. Ótima sugestão para o dia a dia, ainda mais com aquela pizza, pode ser de calabresa, ou alguma com catupiry. Outro prato que pode acompanhar tranquilamente é um filet a parmeggiana.

Forte Abraço!

$$$

Villa Montes Sauvignon Blanc 2006

Branco: Sauvignon Blanc

País: Chile - D.O. Vale de Curico

Viña Montes

Preço: De R$ 25 a R$ 35

Sim! Não devemos guardar vinhos de Sauvignon Blanc, pois corremos o sério risco de perder a principal característica desta uva: a acidez! Pois é, mas esqueci esse na minha adega... e tive uma agradável surpresa!

De cor amarelo palha com reflexo dourado, lágrimas finas e o halo aquoso já está bem desenvolvido. O aroma predominante é o maracujá, seguido por abacaxi e demais frutas cítricas, mas a predominância do maracujá é facilmente notada e conforme deixamos na taça vai demonstrando mais força.

Este vinho leve apresenta retrogosto herbáceo com final agradável. A acidez não perdeu seu espaço e continua presente, o álcool está ajustado, temos assim um vinho equilibrado, fresco e prazeroso.

Neste momento ideal para aperitivos leves e salgadinhos. E com um preço justo!

Forte Abraço!

Fuzion Chenin/Chardonnay 2006

Branco: 70% Chenin Blanc - 30% Chardonnay

País: Argentina

Bodega Família Zauccardi

Preço : De R$ 18 a R$ 25

Este vinho pertence a linha "branca" da Familia Zuccardi, o bebi pela primeira vez em Jundiaí, no restaurante Toro há um ano aproximadamente. Uma oportunidade para se conhecer um pouco da Chenin Blanc, mais cultivada na África do Sul e na França.

Tem cor amarelo palha e já possuí reflexos dourados, o halo aquoso já demonstra evolução. As lágrimas são pequenas e o vinho "chora" pouco.

Os aromas são de frutas tropicais e frescas, com destaque para o abacaxi (contribução da Chardonnay, imagino) ainda se encontram notas florais.

O álcool está equilibrado com a boa acidez deste vinho leve. O retrogosto denota abacaxi e o final é satisfatório.

Um vinho interessante para aperitivos e peixes brancos, principalmente pelo custo-benefício que oferece.

Forte Abraço!

$$$

Luigi Bosca Reserva Syrah 2004


Tinto: 100% Syrah
País: Argentina
Bodega Luigi Bosca (Família Arizu)
Preço: de R$ 50 a R$ 70
Comprei este vinho há um ano na Tokay Vinhos no Gramado em Campinas. Ficou na minha adega por esse tempo, foi minha segunda experiência com um Syrah argentino, normalmente opto pelos australianos.
Apresenta coloração rubi sem reflexos, halo aquoso pequeno e é um vinho chorão! Muitas lágrimas denotando o grau alcóolico, 14,5%. Os aromas são de frutas negras passas, muita especiaria e toques de tabaco, defumado, balsâmico e menta. É um vinho encorpado, com taninos redondos e acidez correta. O álcool sobra um pouquinho, mas não incomoda. O retrogosto de fruta passa é muito agradável e o final é razoável.
Gostei! Compraría outras garrafas e acredito que tem potencial para ficar guardado por pelo menos mais dois anos.
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!