... e Ano Novo Também!!!

A todos, primeiramente, um feliz 2009!!!

O Reveillon deste ano foi na casa da cunhada onde passamos uma noite agradável e feliz. Eu, logicamente, tratei de regá-las com vinho... muitos vinhos... risos.

Para as entradas escolhi um clarete, vinho tradicional da Rioja, Espanha, e pouco conhecido no Brasil. Para esclarecer o que é um clarete vou copiar o artigo de Eduardo Giovanni, professor de viticultura do Curso Superior de Viticultura e Enologia do Cefet de Bento Gonçalves - RS:

"São vinhos obtidos a partir da mistura de mostos obtidos de uvas tintas e uvas brancas cuja fermentação se dá com maceração parcial das cascas das uva tinta, em uma forma especial de vinificação em tinto."

Na teoria os claretes seriam um intermediário entre os rosés e os tintos, mas parecem estar muito mais próximos dos rosés, pois a maceração com as cascas ocorre, normalmente, durante uma noite, este processo dá ao clarete um apelido na Espanha: O vinho de uma noite!

Bom, como disse, com a entrada (queijos) bebemos o clarete Tremendus 2007, um corte de 50% Garnacha e 50% Viura (uva branca). A cor era de casca de cebola, uma espécie de pêssego claro, linda! Obviamente era translúcida e também brilhante, poucas lágrimas na taça. Aromas de frutas brancas, ligeiramente adocicadas e nuances florais. Na boca: delicado! Com boa acidez, corpo leve e final longo e gentil. Um vinho muito prazeroso.

O Tremendus foi o vinho do mês na Sociedade da Mesa. Custou R$ 37,90.

Seguimos para a ceia acompanhados do Bodega del Fin del Mundo Pinot Noir Reserva 2005. Gosto muito deste produtor e deste vinhos. Um Pinot da Patagônia, que já vem rivalizando com os chilenos do continente. De cor rubí translúcida, aromas de frutas vermelhas maduras e toques de baunilha e chocolate. Corpo leve e vinho equilibrado com álcool e acidez corretas. Um vinho muito elegante, apesar dos 14% de álcool.

Na sobremesa e na hora da virada fomos acompanhados por um espumante da Patagônia também. Os vinhos argentinos estavam com tudo ontem. Mais que um espumante argentino, um espumante de Torrontés! Semi-doce e com 10% de álcool da Bodega Familia Schroeder. o nome dele: Deseado!

Cor amarelo palha sem reflexos. Bolhas pequenas e perlage moderado. Aromas de frutas brancas e maduras, toques de baunilha e tostado. Na boca delicioso!!! Um vinho equilibrado de boa acidez, com pouco açúcar, realmente um semi doce. O final é longo e prazeroso. Valeu muito! Foi dica do Valter, caro amigo, obrigado!

Mais uma vez: Feliz 2009!!!

Forte Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!