Especial Chile: Viu Manent


A Viu Manent estava nos meus planos desde o início, desde quando começamos a falar em viagem ao Chile. Isso em decorrência de uma degustação vertical do Viu Uno, vinho Top da casa, que participei, pelo fato da vinícola priorizar a produção de Malbec, e ao fato de ser uma das pioneiras em Enturismo no Chile. A expectativa era grande.
Infelizmente, apesar de tudo ter começado bem, acabou sendo a decepção. Não pelaqualidade dos vinhos ou pelas atividades/passeios propostos mas pela grosseria e falta de educação de um dos guias.
A Miriam (primeira guia) começou muito bem nos apresentando o casarão de 120 anos onde é a sede da Viu Manente, nos levando a adega particular do proprietário onde presenciamos vinhos de safras da década de 90, detalhe: estavam todos empoeirados! Sentamos na mesa onde são feitas as negociações com os importadores. A Dinamarca é o principal país importador dos produtos da Viu Manent. Pudemos ver também antigas máquinas de envaze, salas de degustação, etc e tal. Meia-hora divertida e educativa.
Seguimos então para a cantina de fato. Já na companhia do segundo guia acho que o nome dele era Frey, mas não tenho certeza. Fomos de charrete até o local passando por dentro dos vinhedos, ganhando assim uma idéia geral da disposição das vinhas no terreno.
Eu já sabía que a Viu Manent investía muito em profissionais qualificados inclusive contando com a consultoría do proprietário da Viña Montes. Mas a maneira e a arrogância como o guia apresentou tudo isso foi frustrante. Em determinado momento quando um mexicano perguntou porque o Enólogo dos vinhos brancos não era chileno, é um neozalandês, a resposta foi: porque aqui queremos qualidade e não nacionalidade! Num tom pra lá de seco...
Há de se considerar sempres que muitas pessoas não tem o mesmo grau de conhecimento a respeito do mundo do vinho e que muitos não sabem da qualidade dos brancos neozalandeses, especialmente os de Sauvignon Blanc...
Alguns pontos há se considerar ainda. Primeiro a Linha Secreto da casa onde 85% do vinho é conhecido, sabemos qual varietal encontra-se lá, mas os outros 15% são segredo... boa idéia e o que deixa o vinhos mais interessantes, além de ser um excelente apelo de marketing.
Também experimentamos o Secreto Syrah, mas foi tirado do tonel de aço inoxidável, fresquinho, durante o processo de filtragem, o vinho era turvo ainda... uma boa iniciativa e o que deixa o passeio mais interessante.
Degustamos três vinhos, um Secreto e dois da linha Reserva, o ponto falho foi uma única taça para os vinhos tintos.
O Secreto Viognier 2008 apresentava cor amarelo palha com reflexos dourados e aromas de flores e frutas brancas. Na boca corpo médio, boa acidez e retro-gosto de frutas brancas mas um desequilíbrio alcóolico apareceu deixando o conjunto menos harmônico.
O Reserva Cabernet Sauvignon 2007 apresentava cor rubí com leve reflexo violáceo e muitas lágrimas, os aromas traziam frutas negras, pimenta e um herbáceo interessante. Na boca um bom corpo também com retro-gosto frutado, mas mais uma vez o desequilíbrio alcóolico estava presente (14,5 graus), junto com os taninos verdes fez um conjunto desequilibrado que implora por uma carne vermelha mal passada e suculenta. Assim escondería seus defeitos... duas taças sería a nota dele e com certeza a melhores Cabernet's disponíveis no mercado.
Já o Reseva Malbec 2007 foi bem melhor! De cor rubí violácea característica e aromas de ameixas, café e chocolate. Na boca bom corpo, boa acidez equilibrados com taninos maduros e retro-gosto de frutas bem agradável. Apresentou ainda boa persistência.
A Viu Manent não foi um desastre mas podería ser muito melhor...
Forte Abraço!

8 comentários:

  1. Cristiano,

    Importante o seu depoimento. Apenas almocei no La Llaveria e depois comprei alguns vinhos na Adega. Não fiz propriamente uma visita, porém, o malbec reserva 07 - uma das especialidades da casa - me impressionou tão bem no almoço que trouxe uma garrafa.
    Quanto à forma como vc foi tratado é importante que o pessoal da vinícola seja informado porque normalmente os chilenos são gentis e educados. Um pouco atrapalhados às vezes mas no fim a simpatia acaba superando.
    Parabéns pela sinceridade. depoimento.

    Jeriel
    blogdojeriel.com.br

    ResponderExcluir
  2. Jeriel,

    Obrigado pela visita!

    Pretendo informar a vinícola ainda hoje. Via e-mail de contatos.

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Cristiano, estive na Viu Manent em 2003, na ocasião fomos recebidos pelo tal enólogo estrangeiro, muito educado por sinal, porém a empresa que eu fazia partena época era uma grande cliente daquela vinícola, ai o tratamento muda...,mas isso é triste, pois afeta diretamente o consumidor final.

    ResponderExcluir
  4. Daniel,

    Isso é a pura verdade! Não quis nem saber da loja de vendas no dia...

    Mas posso dizer que ainda considero o Malbec realmente bom e que o vinho (produto) nçao pode ser culpado por uma tarde infeliz de alguém.

    Uma das melhores experiências que já tive foi a Degustação Vertical do Viu Uno que participei, não posso jogar isso fora simplemente.

    Mas aqui no blog tenho que relatar com sinceridade o que sentí e aconteceu. É o que todos os leitores esperam e mais que isso, o que me prôpus a fazer.

    Um dia voltarei a Viu Manent, afinal todos merecem uma segunda chance.

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Cristiano, estive no Vale do Colchágua e na Viu Manent no mês passado e foi maravilhoso. Tudo exatamente como você descreveu, só tirando o detalhe do guia seco. Dê uma segunda chance para a Viu Manent e prove tb o restaurante de lá, que é fantástico.
    Estivemos tb na Montes e Casa Lapostolle. Nossa única experiência ruim foi, veja só, na Casa Silva. O humor do guia realmente pode encantar ou desencantar.

    Teu blog está ótimo, viu?
    Um abraço, Alessandra

    ResponderExcluir
  6. Alessandra,

    Obrigado pelo elogio!

    Fico feliz que sua visita na Viu Manent tenha sido legal, eu pretendo voltar lá para uma segunda oportunidade. Afinal quem não merece uma nova chance?

    E a Casa Silva??? Veja só como as pessoas ainda fazem a diferença... O Daniel foi muito bem recepcionado lá... http://www.vinhosdecorte.com.br/casa-silva/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Cristiano,

    Fico maravilhado com o seu depoimento, na próxima semana estarei visitando Santiago e minha principal escolha de conhecer vinicolas é exatamente a Viu Manent. E com suas considerações aumentou ainda minha vontade de conhece-la, apesar do guia que desconsidero. Obrigado pelas informações e após meu retorno farei minhas considerações sobre a mesma.
    Até mais

    ResponderExcluir
  8. Nascimento,

    Curta a viagem e aproveite a Viu Manent e as outras... e se o guia estiver de mau humor de novo. Deixe pra lá...

    Boa viagem!

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!