Château des Laurets 2002

Tinto, 80% Merlot, 20% Cabernet Sauvignon

País: França

Cie Vinicole Edmons de Rothschild

Preço: Acima de R$ 100

Bordeaux!!! Eu já dei e sempre dou umas alfinetadas em Bordeaux e principalmente em seus negociantes e defensores. Mas é inegável! Bordeaux faz grandes vinhos! E bons também, como esse.

Em Bordeaux encontramos Gironde, a margem direita encontram-se AOC's como St-Estéphe, St-Julien e Pauillac, 04 Premier Grand Crus Classés deste lado: Margaux, Latour, Lafite-Rothschild e Mouton-Rothschild e outros muitos vinhos excepcionais, tudo isso dentro da famosa referência Médoc! Ainda encontramos Pomero com o Chatêau Petrus e St-Emilion com o Chatêau Cheval Blanc. Que paraíso!

Ao sul encontramos Graves com o Premier Grand Cru Haut-Brion e a AOC Sauternes e o insuperável Chateau d'Yquem. Os melhores brancos saem daqui, cortes de semillon e sauvignon blanc.

As varietais tintas de desatque são três: Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot estão por lá também... temperando os caldos.

Bordeaux é cheia de inúmeras classificações etc e tal. Fato é que os vinhos dão bons!Conquistaram Parker e o mundo. Com muita ajuda do norte-americano mas com os méritos que possuem em primeiro plano.

O vinho de hoje é produzido pela Baronesa Nadine de Rothschild esposa de Edmond que revitalizou esta propriedade ao longo da década de setenta.

Rubí com reflexos púrpuras. Opaco, de alta intensidade de cor, pequeno halo aquoso e abundantes e finas lágrimas pelas paredes da taça (13% de álcool).

Aromas intensos e razoável complexidade. Frutas vermelhas e negras, especiarias e balsãmico. O tempo ressaltou o caráter herbáceo, fresco.

Bem equilibrado e prazeroso este vinho apresentou boa acidez, taninos firmes, corpo médio e leve acidez. Retrogosto fresco e herbáceo. Persistência moderada. Bem feito!

Sugiro o consumo neste momento, mais um ano de garrafa no máximo. Pode acompanhar bem carnes vermelhas e dá show em muitos e muitos Merlot's do Novo Mundo!

França é tema para um ano de blog, mas no próximo post passaremos a Portugal. Fico devendo o Vale do Rhône, com os Châteauneuf-du-Pape e os Cote-de-Rotie, além da região de Provence... daqui a pouco eu apareço com elas...

Forte Abraço!

3 comentários:

  1. Caro Cristiano... preciso me iniciar corretamente em Bordeaux. Me conte uma coisa: vc acredita que há modo deles competirem, em solo nacional, com os sul americanos, em custo-benefício ? Qual a faixa de preço desse, por exemplo ? Ele supera um Marques de Casa Concha ou um Montes Alpha ? Abraço. ELMO

    ResponderExcluir
  2. Grande Elmo,

    Infelizmente a resposta para a primeira pergunta é não! Lembremos que os vinhos sul-americanos usufruem dos benefícios do Mercosul, os vinhos europeus logicamente tem uma alíquota de importação maior.

    O preço desse é R$ 120 e ele não está no nível dos melhores Montes Alpha nem do Marques de Casa Concha, mas tem sua tipicidade ingualável o que o faz uma boa compra certamente.

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Elmo,

    Complementando. Existem outros Bordeaux que são superiores aos citados, vinhos muito especiais que dependem do tamanho do seu bolso.

    Jamais os superarão em custo benefício, mas são experiências únicas.

    Cristiano

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!