Primeiro Encontro do Enoblogs!!!

18 de julho de 2009, um dia muito especial para nós blogueiros e amantes do vinho! Um dia que pode estar inicando um história longa, pelo menos é nisso que acreditamos. Com o apoio da Cave de Amadeu o Enoblogs pode realizar sua primeira degustação, seu primeiro encontro, encontro de blogueiros.

Parecía que eu conhecía esses caras a anos e mais anos, foi fantástico! Ao Alexandre, meu grande amigo, parabéns por mais esse sucesso, vida longa ao Enoblogs!

A Cave de Amadeu e a Rodrigo Geisse obrigado pelo apoio irrestrito que deram ao evento, foi realmente magnífico poder contar com vocês.

O evento ocorreu no Armazém Gourmet em Campinas, ao Cesar fica meu agradecimento também, pois propiciou o ambiente perfeito para o evento, unindo a degustação à amizade. Ajudando a acabar com aquele clima exageradamente técnico. Para quem for de Campinas e região o Armazém Gourmet fica na R. Olavo Bilac, no bairro do Cambuí.

Bom, vamos aos vinhos... foram 08 ao todo, sete espumantes e um tinto. A degustação desenrolou-se com 06 espumantes iniciais, pausa para o almoço acompanhado de um vinho tinto e mais um Moscatel com a sobremesa.

Os dois espumantes rosés foram servidos primeiramente. Começamos com o Amadeu Rosé, corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Pinot Noir. Bela cor, perlage médio, aromas de frutas e florais e certa rusticidade devido a acidez cortante, um espumante parrudo e delicioso como classificou meu amigo João Filipe Clemente. E o Álvaro, brilhantemente, ainda fez uma boa sugestão! Este Amadeu pode harmonizar com uma boa feijoada.

Seguimos para o Cave Geisse Rosé, 100% Pinot Noir, safra 2005 e três anos de garrafa antes de ser comericalizado. Uma nota importante, todos os espumantes da Amadeu são feitos pelo método Champenoise e todos com denominação Cave ficam ao menos três anos na garrafa. Mais delicado e elegante, este aqui apresentou uma linda cor salmão. O nariz trazía mais intensidade e frutas mais doces, os florais complementavam. Na boca acidez espetacular! Um vinho maravilhoso que chega a ser cremoso, sugiro com Salmão a Belle Muniére ou com molho de alcaparras e champignons na manteiga.

Passamos então ao Amadeu Brut, corte de Chardonnay e Pinot Noir como os seguintes. Amarelo esverdeado, da safra 2008, mais encorpado como o primeiro e de excelente acidez. Aromas de frutas e florais. Bem fresco e com certeza será delicioso com aperitivos de frutos do mar como um camarão ao alho e óleo.

Seguimos para a sensação da degustação: Cave Geisse Nature, safra 2005. Fantástico! De cor amarela e perlage longo e intenso. Os aromas pela primiera vez trouxeram aquelas notas fermentadas, ótima intensidade e complexidade. Corpo médio, acidez excepcional, cremoso na boca e eleagnte. Um espumante fino para pratos delicados, mas que se resolve sozinho. Um vinho para dias de comemoração!

Seguimos ao Cave Geisse Brut, também 2005, que infelizmente ficou apagado perante ao brilho do Nature. É um ótimo espumante para quem gosta desse estilo. Também amarelo e com notas fermentadas ao nariz. Um pouco mais de corpo e excelente acidez. Acho que arriscaría ele com polvo...

Continuamos e chegamos ao Nature Terroir 2003, outra maravilha! Como os produtores brasileiros são bons quando se trata de espumantes. Já um amarelo com algo de dourado, aromas intensos e complexos e frescor e cremosidade na boca, ótimo corpo, uma paella para acompanhá-lo talvez...

Pausa para o almoço, criação da Vanessa na mesa (autora dos maravilhosos Menus de Baco). Medalhão de Filet ao molho de Pimenta Rosa acompanhado de Risoto de Shitake e harmonizado com o El Sueño Carmenère 2006, fantástico projeto da família Geisse que pretende produzir nos melhores terroir de cada país vinícola varietais de suas uvas emblemáticas. Conheça um pouco mais clicando aqui!

Este carmenére produzido no Valle de Colchágua, tem 08 meses de carvalho francês, chamou a atenção por uma acidez superior ao comum da cepa o que torna o vinho mais gastronômico e o fez funcionar bem com o risoto. Bom corpo e bons taninos, mas podem amadurecer um pouco ainda, final interessante e de boa persistência. Acho que um ano de garrafa pode fazer bem... mas como harmonização não é só com o prato e sim com os amigos, ele foi perfeito!

Por fim uma deliciosa torta de Damasco com chocolate que harmonizou com o leve e elagente Amadeu Moscato. Vinho de cor pálida, aromático e levemente adocicado, bem diferente daquele melado que estamos acostumados quando falamos de Moscatel. Uma excepcional escolha para sobremesas com características cítricas.

Enfim, foi isso! Aos blogueiros que não puderam vir, não percam a próxima! Ao Paulo, Daniel, João Filipe, Álvaro e Beto foi um prazer conhecê-los e revê-los-ei!

Forte Abraço!

3 comentários:

  1. Cristiano
    Sem dúvida, o encontro foi fantástico. Espero que o próximo seja em breve!
    Um grande abraço. Foi um prazer conhece-lo pessoalmente.

    Daniel Perches
    www.vinhosdecorte.com.br

    ResponderExcluir
  2. Cristiano,

    Tudo bem? Infelizmente não pudemos estar presente no evento. Ficamos aqui morrendo de vontade de estar presente.

    Só para ilustrar: Já testamos o Amadeu brut rosé com uma feijoada e a harmonização é perfeita!! Recomendo.

    Abs.,

    ResponderExcluir
  3. Daniel,

    valeu! Nos veremos em breve!

    Meu querido casal do Le Vin au Blog, vcs perderam, mas tenho certeza que virão nas próximas...

    Vou experimentar com a feijoada...

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!