Montando a Adega - Uruguai

Com a colaboração do excepcional Diego Arrebola, sommelier do restaurante e Enoteca Olivetto segue a lista dos vinhos uruguaios, que são pouco explorados aqui no Brasil, mas com certeza são boas opções para o seu churrasco de Domingo de Páscoa ou de um fim de semana qualquer...
Aproveitem pis tem de tudo! De Espumante a vinho doce, passando até por Pinot Noir.
"Alta Reserva Arinarnoa - 2007 - Gimenez Mendez - Hannover Vinhos - R$ 37
Vale começar com uma casta inusitada para dizer o mínimo. Fruto do cruzamento entre a Merlot e a Petit Verdot, produz um vinho de raça, potente e equilibrado.
Stagnari Tannat Viejo 2007 - Bodega Stagnari - Cantu - R$ 55
Bom exemplar da casta, porém mais "fácil" para os paladares menos acostumados a profusão de taninos que a Tannat pode apresentar. Tostado intenso da barrica, porém muito fácil de beber.
RPF Pinot Noir 2006 - Pisano - Mistral - R$ 61
Não é a casta que se espera quando pensamos nos Tannats pesadões do Uruguai, mas produz aqui um vinho fresco, leve e equilibrado, com boa tipicidade.
Marichal Reserve Collection Pinot Noir / Tannat - Marichal e Hijos - Wine Company - R$ 75
Mais inesperado que um Pinot Noir Uruguaio, só um corte desta casta tão temperamental com a potente Tannat. A Pinot é majoritária (70%), logo as características aromáticas predominantes são dela, mas a Tannat entra com mais complexidade e corpo, produzindo um vinho bem agradável.
Sust Vintage 2005 Brut Nature - Bodega Carrau - Vinhos do Mundo - R$ 110
Sempre gostei dos espumantes Uruguaios, ainda que sejam poucos no mercado Este exemplar da Bodega Carrau, produzido em Cerro Chapéu com uma corte de Chardonnay e Pinot Noir, apresenta boa complexidade, sendo uma das boas opções daquele país disponíveis por aqui.
Familia Deicas "Licor" de Tannat - Estabelecimiento Juanicó - Expand - R$ 78
Para encerrar, a sobremesa! Não sei até quando a Expand ainda terá este vinho em estoque, mas trata-se de um interessante Tannat fortificado, estruturado e intenso. Muito bom mesmo.
Espero ter ajudado.
Abraço
Diego"
Excelentes vinhos, não??? Eu ainda sugiro o Torrontés da Pisano, completamente diferente dos argentinos, vale ser provado para constatarmos a influência dos terroirs sobre os vinhos e o Chardonnay da Familia Bouza, realmente interessante.
Forte Abraço!

Um comentário:

  1. Cristiano,

    A lista realmente está muito boa, veja no meu último post o desempenho do Gimenez mendez Arinarnoa!

    abç


    Jeriel

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!