Um Fim de Semana... Um Storia!

Depois de dois meses e um planejamento para lá de rápido, dois casais de amigos curtiram o frio e celebraram a amizade num fim de semana alegre e discreto do mês de setembro... Foi assim... simples e real, como deve ser.
Sábado, uma viagem curta e agradável pelo fim da madrugada: Aeroporto de Congonhas, outra viagem curta até o pequeno e simpático Aeroporto de Caxias do Sul, mas não tão agradável, uma decolagem que foi arremetida e mais alguns motivos para sacanear dois dos viajantes...
A chuva fina nos aguardava, carro alugado, sorriso no rosto, 50 km nos separavam do Vale dos Vinhedos. Com o "possante", viagem tranquila! Primeira parada: Vallontano, tema para outro post, vinícola pequena e agradável, recepção especial e fome... já passava das 13hs...
Acabamos na Casa Valduga, eu sei que já fui lá, mas o almoço vale a pena. Não tinha mesa para quatro pessoas, aguardamos... com um espumante rosé Brut, safra 2007, delicioso. Não tinha mesa mesmo! Fomos convidados a almoçar na Adega do Restaurante Maria Valduga, era mais um museu... grandes e antigas barricas decoravam o vasto espaço, fresco pelas paredes de pedra e imenso pé direito... ao centro, a mesa, enorme! 25 metros, cinquenta comensais poderíam desfrutar dos prazeres que ela viría a oferecer... enfim, pequenos grupos, como o nosso, foram acomodados ali.
Um garçom! Simpático, mas despreparado, acontece... não atrapalhou... a descontração era maior... mas, atrapalhado, o garçom surpreendeu-se com o pedido do vinho... voltou para confirmar... ligeiramente incrédulos ficamos, mas a sopa de capeletti estava perfeita e logo esquecemos...
Fortaia e polenta na mesa, lembrei da minha infância, pensei nos meus pais, sorrí, comí! Galeto! Tenro! A pele era crocante e o tempero era de um alecrim suave... delicioso... costelinha de porco, vitela... e massas... muitas, nove ao todo, saí derrotado! Não experimentei todas, quería... mas fui vencido... nem por isso saí triste, na verdade de joelhos... e agradecendo.
O vinho, safra 2006, não tinha a mesma força do irmão mais velho (2005), mas como podería? Era equilibrado, bom e frutado, nos satisfez! Um Storia para contar uma história, um verdadeiro deleite para um escritor amador como eu...
Bom... o Adeus fez-se iminente e pronto estávamos para Gramado, que nos aguardava com seu clima único e muitos outros bons momentos...
Forte Abraço e perdoem pela qualidade da foto.

4 comentários:

  1. Oi Cristiano! Leio sempre o blog, mas é a primeira vez que comento. Acho muito legal o jeito que escreves! Sou gaúcha e adoro o Vale dos Vinhedos, volta e meia tô lá... Sinceramente não conheço o Storia... é Valduga?
    Chegastes a ir na pequeninha Della Chiesa? Para mim, é um dos melhores segredos do Vale!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Carol,

    obrigado pela assduidade... o Storia é da Valduga sim, e talvez, na safra 2005, o melhor vinho já feito no Brasil... Pelo menos o melhor que bebí...

    Nào conheço a Della Chiesa, forte possibilidade para uma próxima parada... ainda mais depois da dica...

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Fala Cristiano, tudo certo?

    Cara, já fiquei hospedado 2 vezes na Pousada Valduga, é show de bola
    Lendo esse seu relato, deu uma vontade gigante de ir para aí...rs
    Aproveite bastante o passeio.
    Seu blog é bem legal.

    Abraços,

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  4. Rodrigo,

    Obrigado! Privilégio ficar na Pousada Valduga, não?

    Forte abraço!

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!