Saint Clair Vicar's Coice Sauvignon Blanc 2009


Branco, 100% Sauvignon Blanc
País: Nova Zelândia
Preço: R$ 73
Mais uma safra deste belo vinho, confira a 2007 aqui!
De cor amarelo palha, com reflexo esverdeado e abundantes lágrimas. Os aromas trazem o maracujá com muita intensidade, seguido por outras frutas cítricas, como carambola e abacaxi. Nuances herbáceos, pimenta verde e toques minerais aparecem com o passar do tempo...
Na boca frescor! Corpo leve para médio, acidez excelente, retro gosto frutado e nenhum sinal de amargor ou álcool. Deixa a boca bem seca e vai muito bem com queijo de cabra.
Pode ser guardado mais dois anos.
Forte Abraço!

Escorihuela Familia Gascón Tempranillo 2009


Tinto, 100% Tempranillo
País: Argentina
Preço: R$ 29
Já são alguns os rótulos de Tempranillo argentinos disponíveis no mercado brasileiro. Essa tradicional cepa espanhola tem ganhado espaço com os hermanos e eu, particularmente, acho que ela 'corta' muito bem com a Malbec...
Nas linhas de entrada das grandes vinícolas argentinas encontramos alguns varietais de Tempranillo, como este aqui da Escorihuela Gascón. Acredito que esses vinhos são bem interessantes para quem deseja sair um pouco da dupla dinâmica, Malbec argentino e Cabernet chileno.
O nosso vinho de hoje apresenta cor rubí vibrante e tranlúcida, com suaves reflexos violáceos. As finas lágrimas correram abundantes pela taça. Os aromas tinham boa intensidade e o destaque são as frutas vermelhas, uma cereja bem interessante. Apresentaram-se ainda nuances defumados e chocolate.
Na boca o vinho apresentou bom corpo, acidez moderada e bom volume tânico. Retrogosto confirmou as frutas e surpreendeu pela persistência, deixando a boca suavemente doce,  denunciando a origem argentina. Sem sinais de amargor ou de álcool o conjunto apresentou bom equilíbrio.
Gostei do vinho e acredito que seja interessante com carnes vermelhas, esse aqui acompanhou uma picanha ao molho de mostarda (bem suave, puxando para o doce...) e foi muito bem, obrigado!
Enfim um ano de garrafa fará bem ao nosso vinho, mas não guarde por muito mais tempo não...
Forte Abraço!

Chateau Ste Michelle Syrah 2007


Tinto, 100% Syrah
País: EUA
Preço: R$ 68
Dia desses a patota estava reúnida mais uma vez, o menu era costelinha de porco ao molho barbecue e as harmonizações pensadas foram Syrah e Zinfandel... Tudo bem, eu sei que vocês já leram seis posts de Syrah só esse mês, mas... esse vinho norte-americano tem suas qualidades e realmente foi um bom para para as costelinhas!
Na taça uma cor rubí viva e escura, as lágrimas eram em bom número e corriam lentas pela taça. Os aromas demonstravam boa intensidade, com frutos negros maduros, canela, pimenta, côco e nuances animais.
Na boca, um bom corpo aliado a boa acidez e a taninos maduros deram ao vinho uma vocação gastronômica. Deixa a boca com gosto de fruta madura, suavemente doce, o que encaixou bem com o molho barbecue. Tem final médio.
O mais legal que aquela sensação que Syrah's americanos ou asutralianos combinariam com as costelinhas do Outback ou Applebee's se confirmou, agora é só pedir!
Forte Abraço!

Primitivo di Manduria Sessantani 2004, o Egoísta!


Como eu gosto dos primitivos, são vinhos de personalidade que trazem um pouquinho da Itália com eles. São diferentes e únicos, enfim, são uma experiência a parte! Como diría meu amigo Marcelo di Morais: "Outro esporte!".
A primitivo é uma uva do sul da itália, cultivada há séculos no 'calcanhar'da Bota, a Puglia. Faz vinhos com muita cor, taninos e doçura.
A Farnese produtora deste vinho aqui, sob o meu ponto de vista, conseguiu obter o máximo de expressão desta uva. O Sessentani é um vinho oriundo de parreiras com 60 anos o mais de idade, tem coloração rubí intensa, quase opaca. Lágrimas abundantes. Os aromas remetem a geléia de frutas, carvalho, chocolate e nuances animais e terrosos.
Na boca o ataque é estupendo! De excelente corpo, grande acidez e volumosos taninos maduros, o Sessantani tem potência e equilíbrio. Deixa a boca suavemente doce e possuí um largo final.
O que mais impressiona em toda essa presença é como ele literalmente 'passa por cima' de tudo que você comeu ou bebeu até ali... parece que este vinho não quer dividir o seu palato com mais nada, um verdadeiro egoísta!
Forte Abraço!

Van Zellers Rosé 2008


Rosé, Touriga Nacional e Touriga Franca
País: Portugal - Douro
Lemos & Van Zellers
Preço: R$ 36
Era domingo de calor escaldante, o fim de semana estava acabando e com ele os prodígios vinhos que haviam passado em minha taça... mas sempre há tempo para mais um e com esse calor ele precisava ser refrescante...
Minha esposa preparava bruschetas de peito de peru e mussarela de bufala com tomates. Um rosé harmonizaría na cor e no calor, por que não? Minha adega anda miserenta com os rosés... apenas dois ainda sobreviviam lá, agora mais um português jaz...
De linda cor rosada com reflexo de cores que lembram uma casca de cebola este rosé está em seu melhor momento de consumo. Apesar do álcool aparecer nas lágrimas abundantes que correram pela taça, passou imperceptível nos aromas e na boca.
Aliás os aromas eram intensos, traziam uma mineralidade incrível, além de frutas vermelhas, ervas e groselha. Na boca desceu refrescante pela boa acidez, corpo médio e leve doçura. Boa persistência!
Um rosé que marca pela elegância européia. Muito bom para acompanhar saladas e entradas leves.
Forte Abraço!

Raka Biography 2005

Tinto, 100% Syrah
País: Africa do Sul
Preço: R$ 97
Este foi o último vinho da noite... e foi a segunda vez que provei esta maravilha... a primeira foi com a famigerada Confraria da Mentira...
Tenho dito que os Syrah's sulafricanos tem me agradado mais que os australianos, acho que devemos prestar atenção neles, só para ver se eles confirmam isso ao longo dos anos. Este vinho aqui é um 'cult' na Africa do Sul...
Apresentou cor rubí intensa, sem reflexos. Chorão. O nariz começou tímido, talvez a hora que ele tenha passado no decanter, tenha sido exagerada, mas demonstrou muita fruta madura e especiarias.
Na boca é saboroso e equilibrado. Agrada fácil e o convida ao próximo gole. Bom corpo, boa acidez, nadinha de álcool ou amargor... retrogosto frutado e persistente.
Está em ótimo momento para consumo e pode acompanhar um bom cordeiro!
Forte abraço!

I Latina Syrah 2008

Tinto, 100% Syrah
País: Chile - Alto Cachapoal
I Wines
Preço: R$ 135
Voltemos aos Syrah's na Vino & Sapore... para mim este aqui foi o melhor vinho da noite! Um Syrah com presença, com caráter e com muito tempo de guarda pela frente... que justifica a sua pequena produção (9.978 garrafas) e o rótulo de "vinho de autor".
A verdade nua e crua é que o seu João Filipe Clemente cometeu um 'Infanticídio' quando abriu este vinho aqui... fazer o que? Sorte minha... risos... que estava lá para conhecer esta maravilha!
Na taça um rubí vom reflexo violáceo, uma coloraçào muito intensa, praticamente um vinho negro... Muitas e espessas lágrimas correram pelas paredes da taça.
Tendo a goiabada como aroma marcante esse vinho impressionou pela intensidade e complexidade aromática! E ficou no decanter por uma hora... Muita fruta madura, negras e vermelhas, ervas e herbáceos a vontade, notas animais e terrosas dando o ar da graça também.
Na boca o ataque é potente! Muita força, muito corpo, boa acidez, excelente persistência e tanino, muitos, carga tânica elevadíssima e ainda carecendo de tempo para aveludar, pois já estào maduros. Enfim, potência com equilíbrio.
Pode ser consumido já, mas uns 06 anos de guarda o levarão a outro patamar...
Ah! Aprecie este aqui após o jantar... sem comida... aprecie refletindo sobre as maravilhas da vida... como esta jóia!
Forte abraço!

Mayorazgo Joven 2009


Tinto, 100% Tempranillo
País: Espanha - Ribera del Duero
Preço: R$ 29
Eu sempre gostei de Tempranillo e ainda mais dos vinhos espanhóis. Eles tem uma fruta exuberante, potência e sabor. Característcicas que sempre me agradaram! Mas eles tem algo mais... conseguem vinhos potentes sem perder equilíbrio.
Era noite de quinta-feira e eu e a minha esposa jantávamos num dos nosssos restaurantes preferidos, lá eu costumo levar o vinho, mas dessa vez, nem sei direito o porquê, fui "despreparado".
Pedí um lombo de cordeiro com risoto de pesto. Lí a carta e decidí pelo Mayorazgo, que numa tradução livre quer dizer primogênito... achei curioso, verdade, não conhecía o vinho e escolhí pelo nome e porque tempranillo costumeiramente faz um bom para com cordeiros e risotos.
Por ser o vinho de entrada da Arrocal surpreendeu com sua força e qualidade. Fiquei muito satisfeito com o vinho e com a harmonização. Acho que vale a compra principalmente para quem quer começar a sair de Chile e Argentina...
Na taça apresentou cor rubí viva e abundantes lágrimas. Halo aquoso dando o ar da graça... Os aromas trouxeram frutas vermelhas e negras maduras, nuances animais e terrosos se insinuaram também. Na boca um vinho de corpo médio, excelente acidez, taninos maduros e suave amargor, imperceptível aos distraídos ou inexperientes. 14% de álcool parecía que não existía... Retrogosto confirmando a fruta e perene.
Com certeza um best buy!
Forte Abraço!

Pizzorno Don Próspero 2009


Branco, 100% Sauvignon Blanc
País: Uruguai - Canelón Chico
Preço: R$ 38,00
Dando uma pausa nos Syrah's para retornar aos Sauvignon's Blanc e a minha busca por mais fruta nos mesmos. Cheguei a este vinho uruguaio e como sempre os vinhos uruguaios tem sua personalidade própria e diferenciada, demonstrando toda a tipicidade de seu terroir.
Encontrei frutas sim, mas encontrei mineralidade, florais e outras coisas mais... no começo qualquer um estranha esse Sauvignon Blanc mas no final todos apreciam!
De cor amarelo palha com leve reflexo dourado este vinho chorou timidamente na taça, apenas 13% de álcool. O painel aromático apresentou intensidade e complexidade! Notas de frutas cítricas como carambola, notas florais, ervas, petrolados como querosene e uma pimenta verde muito interessante.
Na boca equilíbrio e boa acidez. Refrescante e com retrogosto marcado pela pimenta verde. Corpo médio e acompanhou bem uma massa recheada com legumes. Muito interessante e surpreendente. Da próxima vez vou tentar com risoto de aspargos com queijo brie.
Podemos guardar por mais uma ano, mas eu desfrutaría dele nesse momento.
Forte Abraço!

Kangarilla Road 2 Up 2006

Tinto, 100% Syrah
País: Austrália - Mclaren Valley
Preço: R$ 80
Outro Syrah australiano degustado na Vino & Sapore. Estou publicando todos os vinhos degustados porque a seleção que o João Filipe fez foi de primeira!
Este vinho apresentou cor rubí intensa, quase negra! Os aromas traziam boa intensidade e muita complexidade, frutas passificadas, especiarias, a pimenta estava por lá... notas defumadas e nuances animais deram o ar da graça também...
Os 12 meses em barricas de carvalho francês e americano se fizeram presentes não só nos aromas, mas na boca também. Encorpado e de excelente acidez, este vinho tinha um suave amargor, e retrogosto persistente confirmando a madeira... os taninos estão amudurecendo ainda, aliás a carga tânica é volumosa!
Gostei da estrutura e do potencial, dois anos de guarda lhe farão bem...
Forte Abraço!

Mandolin Syrah Central Coast 2008


Tinto, 100% Syrah
País: EUA
Preço: R$ 85
Esse foi o terceiro vinho da degustação de Syrah's. Os syrahs norte-americanos tem a presença marcante de pimenta e são suavemente doces, este nào fugiu a regra...
Na taça apresentou cor rubí intensa, sem relfexos, impenetrável a luz, chegava a ser negro. Os aromas trouxeram frutas negras maduras, especiarias, pimenta, fumo e pneumáticos, me lembrava borracha.
Na boca o vinho manteve as qualidades, corpo médio, boa acidez, sem amargor e desequilíbrio alcóolico, carga tânica moderada porém macia, bem palatável. Persistência média, confirmando a pimenta e um leve dulçor.
Um vinho para consumo imediato mas que poderá ficar na garrafa mais um par de anos. Pode ir bem com os pratos tradicionais da culinária americana, aqueles que levam um molho suavemente doce, como costelinha de porco com molho barbecue.
Forte Abraço!

Schild Estate Shiraz 2005


Tinto, 100% Shiraz
País: Austrália
Preço: R$ 105
Bom, um vinho de 93 ptos para a Wine Spectator, um vinho que na safra 2008 ficou no Top 10 da mesma Wine Spectator e que confirmou a expectativa dos presentes a degustação de Syrah na Vino & Sapore. Ficou simplesmente em primeiro lugar entre os 06 concorrentes.
Já demonstrando alguma evolução a cor se apresentava rubí tranlúcida com reflexos granada, ainda discretos é verdade... e muito "chorão", não podería ser diferente... 14,7% de álcool.
Os aromas eram intensos com muita fruta em geléia, doce e nuances de especiarias, com o tempo abriu algo de côco e um café muito intenso, oriundos do carvalho americano...
Na boca a potência estava aliada ao equilíbrio, um vinho sem arestas! Bom corpo, boa acidez, muita fruta e boa persistência. Me chamou a atenção que nem na boca, nem nos aromas, o álcool aparece.
Um vinho para acompanhar bons pedaços de carne vermelha, suculentos e mal-passados...
Forte abraço!

Vidal Fleury Crozes Hermitage 2007

Tinto, Syrah
País: França - Rhône
Preço: R$ 112
No fim de janeiro visitei a Vino & Sapore para uma degustação de Syrah's do mundo... foram 06 vinhos que demonstraram toda a versatilidade desta cepa francesa! Que se diga também, acabou por demonstrar também como ela é capaz de se adaptar aos diversos terroir's do mundo.
A degustação começou com um vinho da terra-mãe da Syrah... a França! Mais precisamente do Rhône, o que é bem legal pois demonstra como a Syrah é trabalhada em sua origem.
Este Crozez Hermitage apresentou cor rubí translúcida de leve reflexo granada, era 'chorão' e já tinha halo aquoso aparente. Os aromas eram bem tímidos inicialmente, mas demonstraram frutas maduras e notas terrosas.
Na boca apresentou corpo médio, boa acidez, suave amargor, boa persistência e uma ponta alcóolica. Os taninos eram sedosos mas em volume moderado. Um Syrah em busca de elegância, tipicamente francês.
Não guardaría este vinho por muito tempo e o serviría acompanhado de grelhados ou carne de porco.
Forte abraço!

Quinta do Azevedo 2009


Branco, Loureiro e Pedrenã
País: Portugal
Preço: R$ 49
Este é um típico vinho verde que chega ao nosso mercado. Oriundo da região noroeste de Portugal, entre os rios Douro e Minho. Os vinhos verdes são famosos por suas 'agulhadas' na ponta da língua, uma experiência diferente não?
Bom este aqui é amarelo palha e sem reflexos, poucas lágrimas correram pela taça, apenas 11% de álcool... Aromas francos e demonstrando frutas cítricas. Já na boca as 'agulhadas' estão lá, corpo leve e boa acidez. Retro-gosto confirmando as frutas.
Simples e franco é um vinho para consumo imediato, por ser bem leve pode acompanhar bem saladas ou alegrar o happy hour.
Forte abraço!

Tapiz Single Vineyard Sauvignon Blanc 2009

Branco, 100% Sauvignon Blanc
País: Argentina - San Pablo Valle de Uco
Preço: R$ 36
Continuo na minha busca por opções mais frutadas de Sauvignon Blanc, dessa vez decidi passear pela Argentina. Como sabemos a Sauvignon Blanc não é muito tradicional por lá... mas tem crescido um pouco e já encontramos alguns rótulos por aqui.
De uma forma geral encontrei bem mais fruta neste SB, o que eu desejava, mas perdi em frescor, assim como no Casa Lapostolle que bebí recentemente.
Na taça apresentou cor amarelo palha, com leves reflexos dourados e abundantes lágrimas. Os aromas trouxeram frutas tropicais maduras, nuances herbáceos e minerais. Alguma lembrança doce também.
Na boca apresentou corpo médio, acidez moderada e retro-gosto frutado com uma ponta doce. Nenhum sinal de amargor ou de álcool. Casou bem com o aperitivo de polvo defumado.
E por fim se vc tiver um desses em casa, abra logo, não vale a pena ficar guardando...
Forte Abraço!

Crémant de Bourgogne Perle de Nuit Blanc de Noirs Brut

Espumante, Pinot Noir, Gamay
País: França
Produtor: Louis Bouillot
Preço: R$ 104
No Bota-Fora da World Wine adquirí este Crémant por R$ 60... Fazía tempo que eu quería beber um Crémant... Os espumantes da Borgonha sempre me despertaram curiosidade...
Este aqui é feito a partir de castas tintas (Gamay e Pinot Noir) mas é branco, por isso o nome: Blanc de Noirs. Foi produzido pelo método tradicional (Champenoise) - primeira fermentação em tanques de aço inox e segunda na garrafa, no caso deste espumante aqui o período de garrafa é de 24 meses...
Enfim esse cuidado na produção apresentou um espumante de boa cremosidade sem perder o frecor. Intenso e aromático, aliás de aromas delicados como suaves toques de fermento, tostado e frutas brancas doces...
Na boca muito equilíbrio e persistência com retrogosto sauvemente amanteigado. Acho uma ótima opção para comemorar, mas se você quiser acompanhar com saladas e frutos do mar também pode...
Forte Abraço!

Embate Português: Moscatel de Setúbal Roxo 1971


Licoroso, Doce, Sobremesa, Moscatel Roxo
País: Portugal
Produtor: José Maria da Fonseca
O último capítulo da festa foi grandioso! Um vinho para mudar conceitos... 40 anos de vida... Aquela garrafinha transparente, suja de borra... do lado direito da foto... espetacular!
Na verdade não há muito o que falar sobre o vinho que o Alexandre Frias nos ofereceu nesta tarde. Os adjetivos, as interjeições, enfim as palavras nem sempre são capazes de descrever as sensações com perfeição.
Este vinho é âmbar escuro, é perfumado, é intenso, é viscoso, é alcóolico (18%), é doce e é esplêndido! Deve ser apreciado num momento de reflexão, mas jamais o beba sozinho, reserve para os melhores amigos, para as datas especiais, para as grandes vitórias da vida...
Com aromas de frutas secas, xarope, flor de laranjeira entre outros... foi acompanhado de brigadeiros e de amizade, ficou perfeito! Fechou nosso almoço com "chave de ouro"!
Para conhecer um pouco mais sobres os moscatéis de Setúbal, conheça o blog Mesa Marcada e o artigo: "Patrimônio Nacional que se Bebe, Moscatéis de Setúbal, Vinhos Eternos!", escrito em 1995 por David Lopes Ramos.
E quem quiser a ver a garrafa ela já está decorando a Vino & Sapore na Granja Viana...
Forte Abraço!

Embate Português: Quinta do Monte d'Oiro 2004

Tinto, 95% Syrah, 05% Viognier
País: Portugal
Preço: R$ 205
Eu sei... de certa forma foi um "infanticídio", mas valeu a pena. Apesar de ficar prejudicado depois do show que o Quinta dos Carvalhais deu, este vinho comprovou sua qualidade.
Mundo afora existem produtores utilizando esse famoso corte do Rhône: Côte Rotie, para fazerem belos vinhos, com certeza um dos melhores cortes de uvas brancas e tintas, se não o melhor. O Monte d'Oiro tem força e delicadeza, com perfeição une a potência e rusticidade da Syrah com a fragância e perfume da singela Viognier.
Apresentou uma cor rubí viva, abundantes lágrimas "choraram" pela taça. Os aromas eram muito intensos e começaram florais, passaram pelas frutas maduras e atingiram nuances defumados e de especiarias como pimenta e canela.
Na boca demonstrou potência sem perder a classe. Os 18 meses em barricas de carvalho francês novo deram ao conjunto grande volume tânico, que aliados ao grande corpo e a ótima acidez trouxeram um belo equilíbrio ao vinho. Retrogosto perene e confirmando as frutas maduras.
A harmonização escolhida foi risoto de calabresa, passou, mas o risoto não tinha a estrutura que o vinho necessitava, com certeza vai se dar melhor com carnes de caça. E mais uns 03 anos de garrafa também lhe farão muito bem!
Forte Abraço!

Embate Português: Quinta dos Carvalhais Touriga Nacional 2000

 
Tinto, 100% Touriga Nacional
País: Portugal
Preço: R$ 150
Com certeza a melhor harmonização da tarde! Mas antes dela precisamos falar deste elegante vinho! Um belo exmplar do Dão com praticamente 11 anos de idade com o qual fui presenteado pelo meu grande amigo Nuno. Aliás que estas viagens que ele vive fazendo a Portugal possam sempre render bons vinhos. Ao amigo, muito obrigado!
Um belo rubí escuro na taça, já translúcido e com halo aquoso aparente. Os aromas eram extremamente complexos, o vinho era vivo e mudava o tempo todo, perfumado apresentou flores, frutas maduras, defumado, notas terrosa e animais, caramelo, etc.
Na boca o ataque foi elegante, conjunto muito equilibrado com boa acidez, rico em taninos macios, bom corpo, ótima persistência, um vinhaço no seu melhor momento para consumo com certeza!
Impressionante foi como se deu bem com a costelinha de porco que assei por três horas no forno, realmente foi uma bela experiência que um dia espero repetir. Fica a foto da Costelinha para os amigos...
Forte abraço!

Montes Cherub Rosé of Syrah 2009 #cbe

Rosé, 100% Syrah
País: Chile
Preço: R$ 55
O tema deste mês da Confraria Brasileira de Enoblogs (CBE) foi escolhido pelo Le Vin au Blog, e foi um rosé até R$ 100. Admito que fiquei feliz com a proposta/escolha dos amigos Claudio e Rafaela, adoro vinhos rosé, acho que são uma excelente companhia para o nosso calor brasileiro.
Eu escolhí este Montes Cherub, tinha uma curiosidade muito grande em relação a ele devido as inúmeras premiações que conquistou ao longo de suas safras. Como foi pedido pelo Le Vin au Blog comecei a bebê-lo num fim de tarde ensolarado.
Foi perfeito para refrescar o calor! Gostei muito do vinho e acho que ele vale a pena. Apresentou uma cor veremelha viva e translúcida, algumas lágrimas correram pelas paredes das taças chorando os 13,5 de graduação alcóolica... aliás só se percebe o álcool nas lágrimas, porque no nariz e na boca é como se ele nào existisse.
O nariz estava repleto de frutas frescas, como o morango, e nuances florais. Aliás aromas de muita intensidade e persistência. Na boca apresenta elegância. Corpo médio, boa acidez, retrogosto frutado com uma ponta doce e boa persistência. Muito agradável! Ficou a certeza que a mensagem do contra-rótulo é verdadeira: "De Chile Con Orgullo"...
Depois de duas taças decidí começar a preparar o jantar, Risoto de Palmito acompanhado de Peito de Perú fresco, feito na frigideira. Modéstia a parte, ficou muito bom, e o risoto fez uma bela harmonização com o vinho. Já o peito de perú ficou para trás... o Montes passou por cima dele. Gostei dessa vocação gastronomica do vinho.
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!