Montando a Adega 2011, por Beto Duarte

Beto Duarte viveu alguns anos na Europa e por isso é o blogger que mais conhece dos vinhos do Velho Mundo, confira!
- O Elbo 2008 é o vinho de entrada das Bodegas Vizar, Vino Joven, 100% Tempranillo, 13,5% de álcool. R$ 49 na Casa do Porto.
Vinho para se beber fresco. Vermelho rubi, com reflexo violeta. No nariz pura fruta. Principalmente cereja e groselha. Na boca tem corpo médio, bom equilíbrio e ótima acidez. O final é longo com gosto de frutas negras. Mirtilo! É um Castilla y Leon vizinho do Duero
- Le Champ des Grillons 2010 - Côtes de Thongue - Languedoc - França - R$ 53
Esse rosé elaborado com Syrah, Grenache Noir e Cinsault, é uma excelente opção para quem quer conhecer um rosé de verdade. Produzido pelo Domaine La Croix Belle. Esse 2010 tem cor salmão (comme il faut). No nariz morango, morango, morango, bala de morango, tuti fruti, flores. Na boca é fresco, equilibrado, gostoso de beber. Tem 12,5% de álcool.
É importado pela Cave Jado (ainda não chegou o 2010, mas tem o 2009 que só não tem a cor salmão).
- Vega Sauco Piedras Crianza 2005 - R$ 49 na Ravin.
Notas de cereja, amora, baunilha e tabaco. 100% Tempranillo. Encorpado, equilibrado, boa acidez.
- Jean Bousquet Pinot Noir Reserva 2009 - Mendoza - Argentina - R$ 60 na abflug
Encontrei mais um Pinot Noir de Tupungato (Mendoza) com jeito de Borgonha. Os vinhedos estão a 1.200 metros de altitude. Isso garante uma amplitude térmica maior e um clima mais frio que agrada bastante a Pinot Noir. O que normalmente acontece com a Pinot Noir de climas mais quente, é que a casca da uva se torna mais grossa para se proteger do sol. Coisas da natureza! Aí o vinho ganha um corpo e concentração que fogem das características dessa uva tão fantástica.
Talvez uma explicação para este Pinot Noir ser tão francês, seja ter saído de mãos francesas. Você nunca ouviu falar que conhecer o produtor te dá algumas dicas de como será o vinho? Pois é, produtor francês, vinho francês.
Esse tem um nariz de enganar qualquer "bourguignon". Passou 10 meses descansando em barricas francesas. Tem 13,5% de álcool. A cor é rubi, transparente. Cereja, framboesa, groselha, tabaco e tostado. Na boca o vinho tem corpo médio tem ótima acidez, equilibrio e final longo com notas de café. O vinho tem força para guardar mais uns 5 anos. Melhor ainda o preço!
- Quinta do Côtto Tinto 2007 - R$ 59
Um clássico portugues por 59 reais. Vinho do Douro com Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca e Souzão. Boa fruta no nariz. Amora, cereja e violeta. Na boca é encorpado, bem equilibrado e intenso. Importado pela Mistral.
O homem sabe tudo, não?
Forte Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!