Montando a Adega 2011, por João Filipe Clemente

 
Se tem um cara que 'garimpa' vinhos é esse tal de João Filipe Clemente, as listas de fim de ano dele são numerosas... imagina o desafio que foi para ele escolher apenas 05... Segue abaixo, na íntegra...
"Muito bem, pedido de amigo meu é ordem, então não posso negar fogo nessa hora e aqui vai minha curta lista de verdadeiros achados até R$60,00. Tenho um monte e certamente deixei de fora alguns rótulos muito legais como os; Valmarino & Churchill Extra-brut, Montoito do Alentejo, Boas Vinhas Dão, Erumir Crianza, Confini Chianti Classico, Protos Rosado e Verdejo entre muitos outros. Também existem achados acima destes valores, como Punto Final Malbec Etiqueta Branca, Viña Sastre Roble ou Il Bruciato, mas temos que seguir as regras ditatoriais que nos foram impostas, (rs) então lá vai:
Alain Brumont Merlot/Tannat, francês da região de la Gascogne encostado no Madiran onde Alain Brumont é papa! Este blend muito tradicional do uruguai, é um vinho que já à tempos passa por minha taça e sempre confirma minhas impressões muito positivamente. Elogiado por diversos criticos e blogueiros de nossa vinosfera, estamos diante de um vinho muito saboroso, ótima fruta, aromático, taninos macios, médio corpo, companheiro para pratos não muito estruturados. Muito bem feito, a merlot arredonda a tannat, uma prova cabal de que vinho bom não precisa ser caro, R$ 48, nem argentino ou chileno!
Alain Brumont Gros-Manseng/Sauvignon Blanc, um vinho que encanta os amantes do vinho branco. Fresco, equilibrado, saboroso, Salmão é seu parceiro ideal, mas frutos do mar também formam uma boa parceria sem contar que é um ótimo abridor de apetite antes de uma refeição ou naquele papo informal com queijo de cabra ou tipo boursin com ervas. Como seu irmão tinto, custa R$ 48 e vale cada centavo.
Legado Munoz Garnacha, um vinho super frutado, leve e fresco que não passa por madeira. Surpreende os mais céticos porque custa apenas R$ 30 e não tem quem não goste. Ótima companhia para pizza, queijos, lanches e comidas leves sendo uma boa opção para encontros descompromissados agradando a gregos e troianos. Não é um blockbuster, nem é essa sua intenção, mas em sua faixa de preço não tem para ninguém!
Thomas Mitchell Chardonnay, um australiano super equibrado, saboroso sem excessos de madeira, mas com perfil moderno com uma marca bem novo mundista que não assusta os mais tradicionalistas. Um vinho sem arestas e de preço incomparável, R$ 42. Recentemente foi avaliado pela revista Adega que lhe conferiu 90 pontos e merece!
Estampa Cabernet Sauvignon/Petit Verdot, este foi um achado recente e vem do Chile. Este produtor tem uma caracteristica, todos seus vinhos são blends declarados. Neste caso a Petit Verdot, ótima uva de blend que aporta normalmente corpo e acidez arredondando o vinho. Em minha experiência, todo o vinho que possui um pouco de Petiti Verdot, muitas vezes somente 1 a 3%, tende a ganhar complexidade. Este vinho é mais um exemplo disso e melhor, custa tão somente R$ 38!
Salute,
Abs
João Filipe"
E o melhor de tudo é que encontramos todos esses rótulos na Vino & Sapore, loja do amigo João...
Forte Abraço!

Um comentário:

  1. Cristiano, muito legal essa idéia, certamente estarei aqui vendo todas as dica!

    Parabéns!

    Silas Sequetin
    Vinhos bons e baratos!

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!