Aprendiz de Enólogo...

Muitos dos amigos já devem saber do concurso que a Dominio del Plata, a Cantu e o Winebar estão realizando. Uma competição saudável entre cerca de 30 bloggers brasileiros que receberam 05 vinhos para elaborar 01 corte, 01 vinho, o primeiro vinho de cada um desses felizardos e amigos! 
E tem mais... o vinho campeão será produzido e lançado na próxima Expovinis. Ah! O blogger campeão vai receber 05 caixas de sua criação ainda... para comemorar com os amigos. 
Bom... demorei um pouco para elaborar o meu corte, um pouco por nem saber como começar, outro tanto por achar que iria conseguir alguma dica... mas a verdade é que depois que comecei, viví uma experiência única e memorável. Agradeço aos organizadores essa oportunidade. 
Enfim... para falar um pouco da experiência como enólogo, tive que unir 05 varietais em um vinho só, um corte... e como é difícil chegar a este corte... cada vez respeito mais o trabalho dos enólogos. 
Mas apesar de ser difícil é muito satisfatório, muito prazeroso. Experimentar, testar, provar, encontrar as qualidades, recomeçar e buscar o melhor vinho. Buscar a melhor combinação das qualidades de cada varietal para obter algo que realmente seja marcante. 
E por fim duas coisa, a primeira é o vinho, uma criação, a sua criação! E a segunda certeza... certeza que o enólogo é um aficcionado pela perfeição!!! 
Forte Abraço!

Abad Don Bueno Godello Joven 2010

Esse feriado ainda nos reserva uma boa surpresa, um vinho de Bierzo, região espanhola não muito conhecida por nós, mas que tem alguns vinhos de boa qualidade, como este aqui. Aliás experimentei esse vinho aqui por indicação dos amigos Tiago e Gabriel da Rossobianco aqui em Jundiaí. 
Este varietal denota seu frescor de forma agradável e persistente, convidando ao próximo gole, a verdade é que não sobrou uma gota na garrafa. 
Na taça é de um amarelo entre o palha e o ouro, límpido e brilhante. Os aromas remeteram a frutas brancas e tropicais, as segundas mais discretas mas com uma nota de maçã verde madura bem interessante, marcado ainda por delicados nuances florais. 
Na boca um conjunto de perfeito equilíbrio! Médio corpo, boa acidez, final frutado e boa persistência. Sem sinais de álcool ou amargor. Foi servido no jantar e harmonizou muito bem com um risoto de brócolis, deixando minha boca feliz! Uma boa experiência. 
Forte abraço!

Gnocchi de Mandioquinha & Special Blend 2004

Era sábado... dia de festa com bons e velhos amigos, aqueles amigos de décadas... amigos que já viveram tantas coisas com você que as lembranças se misturam... Dia de fazer algo especial... 
Então fomos para a cozinha, eu e minha esposa para fazermos a receita de Gnocchi de Mandioqunha da Tia Maria. E foi um sucesso!!! Fizemos toda a massa, cozinhamos 1,5kg de mandioquinha, amassamos, misturamos 02 ovos, meia colher de maizena, de fermento e farinha... amassamos novamente, até dar o ponto. Aí foi só enrolar e cortar... as fotos de todas essas etapas estão no Facebook, é só curtir! Mas vou deixar uma foto por aqui, como um aperitivo... 

Vamos falar um pouco deste vinho de 07 anos de idade que está atingindo sua maturidade.  Oriundo da fria Patagônia argentina, o Bodegas de Del Fin del Mundo Special Blend foi decantado por cerca de uma hora. Na taça apresentou cor rubi intensa e brilhante. Os aromas são muito intensos, denotando frutas secas, terrosos, notas de couro, baunilha e especiarias, cravo e pimenta em destaque. Na boca potência com bom equilíbrio entre acidez, álcool, corpo e os taninos já maduros. O retrogosto confirmou as especiarias, porém a persistência é mediana, uma pena para um vinho tão envolvente no palato. 
Em termos de harmonização com o prato posso dizer que não houve harmonização, até porque esse vinho foi escolhido para harmonizar com os amigos, como me ensinou o Alcir, um bom amigo do blogger Paulo Queiroz do Nosso Vinho, portanto retifico o que disse, a harmonização foi um sucesso, pois a alegria estava a mesa! 
Forte Abraço!

Familia Gascón Malbec Rosé 2010

O fim de semana passou sossegado... com o calor chegando... tempo para rosés! Quem me conhece sabe que eu gosto demais de vinhos rosés. Para mim eles não são inferiores como muitos pensam... São ótimas opções e muito gastronômicos. 
Domingo foi dia de salmão assado, purê de mandioquinha e família. Bom demais estar entre a família curtindo os detalhes, as coisas pequenas da vida... Então um vinho com o nome Família já é uma bela harmonização, não é? 
Na taça um vinho de cor vermelho clara intensa, com aromas intensos de frutos vermelhos frescos, como morango e cereja. Na boca acidez plena, corpo médio e razoável persistência. Retrogosto frutado com suave dulçor.
Este rosé caiu bem com o prato, a doçura casou com o purê, a acidez com o salmão etc e tal. E a tarde passou ainda mais sossegada... 
Forte Abraço!

Salmão, Purê de Inhame & Miolo Reserva Chardonnay 2009


Dia desses eu e a Val decidimos fazer salmão no almoço. Já fazia um tempo que nós recebíamos a visita deste famoso peixe. Sempre assamos ele no forno e refogamos um pouco de cogumelos na manteiga e alcaparras... nada mal... hehehe! 
Já tem um tempo também que eu quero fazer purê de inhame... eu sempre fui um curioso, e já experimentei inhame assado, com carnes, sopa, etc, mas purê não. Chegou o momento! O inhame tem um sabor muito suave e é macio, achei que poderia fazer um bom par ao salmão. 
Dito e feito! Pouco mais de 01 hora depois e o prato estava pronto! Os sabores se completaram e tivemos um excelente almoço! Valeu a experiência do purê que com certeza vai aparecer mais vezes aqui em casa... e para acompanhar abri meia garrafa de Miolo Reserva Chardonnay 2009. 
O vinho tem cor amarelo palha com suave reflexo esverdeado. Aromas de frutos cítricos maduros porém discretos. Na boca é harmônico, bom equilíbrio entre corpo e acidez, leve dulçor, porém fugaz. Com o prato não apareceu mas também não atrapalhou. Acho que mais madeira iria melhorar a harmonização... quem sabe na próxima! 
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!