Newen Pinot Noir 2010

Chegou a vez de um Pinot Noir da Patagônia no blog, mas infelizmente esse aqui não agradou... faltou equilíbrio... uma pena porque eu tenho boas experiências com vinhos deste produtor, Bodegas del Fin del Mundo. 
Na taça cor rubi translúcida, o nariz apresentou muito álcool, escondendo a fruta fresca, que "fez força"para aparecer. 
Na boca a estrutura clássica de um Pinot Noir do Novo Mundo, médio corpo, média acidez, retrogosto frutado, cerejas, mas quente... muito quente, sobrou álcool mesmo... de forma desagradável. 
Espero que tenha sido só a minha garrafa... 
Forte Abraço!

3 comentários:

  1. Cris, não foi só sua garrafa.

    Minha opinião estará no blog em breve. Classifiquei o vinho como "passável". Uma fria, na verdade.

    Abraço,

    Gil

    ResponderExcluir
  2. Gil, meu amigo,

    não conseguí nem chegar na metade da garrafa... resumindo, uma fria! Como disse...

    Forte Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Abri ontem essa garrafa e minha impressão foi diferente. Claro que não é um super vinho, mas achei honesto.
    Também achei a coloração bem clara, acidez e taninos na medida, muito aroma de cereja, morango e um pouco de tostado. Final até que longo.
    Gostei também por não sentir aroma nem gosto de madeira, que na minha opinião é muito enjoativo isso. Tem uns vinhos que são imbebíveis pelo excesso de madeira. Esse por passar 12 meses em carvalho, achei bem dosado.
    Ultimamante os vinhos do clube estão péssimos, mas esse até que gostei. Acho que dei sorte na minha garrafa. :)

    ResponderExcluir

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!