O Apocalipse Maia - Epílogo

 
O dia 22 de dezembro amanheceu nublado por essas bandas. Com o passar das horas, o Sol foi dando o ar da graça e um suave calor foi tomando conta do primeiro dia pós Apocalipse. Um primeiro dia que espero que seja um novo começo, como realmente sugeria o calendário Maia, terminava uma era começava outra. 
E que esse novo começo seja marcado pela inteligência e capacidade que nós seres humanos possuímos, mas não só a capacidade racional como também a emocional, que a tolerância, a compreensão, o amor, a felicidade deixem de ser desejos. Que sejam os sentimentos que comandem a nossa razão em busca de um mundo mais saudável, um mundo melhor! 
Por aqui comecei certo que essa nova era está no ar! Acreditando que cada conquista e pequena vitória da vida deva ser comemorada escolhi passar o dia na companhia de minha esposa, sendo que quando a noite iniciava fizemos um churrasquinho e brindamos com um bom vinho. 
Medalhòes de Cordeiro
O churrasco trazia medalhões de cordeiro e Bife de Ancho, para acompanhar um vinho argentino? Seria mais do mesmo, então escolhi um Syrah chileno da minha adega, um vinho que trouxe da viagem que fiz em 2009, um vinho de uma vinícola que sou declaradamente fã, um vinho que traz a memória um belo passeio, um dia especial. 
O Casas Del Bosque Gran Reserva Syrah 2006 está em sua plenitude, com os conhecidos aromas de especiarias da Syrah, mas com notas mais evoluídas de terra e couro além de uma deliciosa fruta passada. Na boca já não tem tanta potência, o tempo trouxe elegância. Corpo médio, boa acidez, taninos finos e boa persistência, confirmando as frutas e uma pontinha de álcool esquentando o coração. 
Um belo vinho que não é a melhor harmonização para um churrasco, mas que é uma bela experiência como desejo que seja a vida! 
Forte Abraço!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!