Sottano Reserva de Família #Malbec 2008, #winebar


Durante o mês de abril ocorreram muitas ações para comemorar o dia 17 de abril, o Malbec World Day! E eu fui convidado para participar de um Wine Bar que degustou três malbecs e que tinha como objetivo demonstrar a diversidade desta uva. 
Eu particularmente sempre achei a malbec uma ava versátil, mas acho também que muitos produtores argentinos pecam no seu trato, pois deixam de explorar essa versatilidade. Parece que estão procurando mudar, querem mais personalidade nos seus malbecs... 
O Sottano Reserva de Família é um belo vinho, que apesar dos 14,5% de álcool tem muito mais que potência, tem classe! Decantei por 30 minutos, sempre acho que vale a pena decantar os malbecs, a fruta deles explode ao nariz e palato! 
Mas voltando ao Sottano, é um vinho intenso, intenso na sua cor rubí violácea, quase preta... Intenso nos seu aromas de geléia de frutas negras, chocolate, baunilha... intenso na evolução destes aromas que passam por um sutil floral e chegam a frutas passas como tâmaras... Intenso na boca, com grande volume, com presença, de taninos finíssimos, classudos! E por fim suavemente quente, daquele calor reconfortante que atinge o coração... 
Acompanhou uma massa com molho de músculo cozido lentamente... que também aquece a alma e o coração! 
Forte Abraço!

Retornando com Estilo! Salton Gerações & Bacalhau à Minhota!!!


Eu sei... estou em débito e a Páscoa já foi há tanto tempo, mas foi o meu retorno as taças!!! Fiquei de molho... 45 dias, mas tudo passa, tudo passará!!! Já dizia a música... 
E lá estava eu com o meu bom e velho pai para mais um brinde, mais uma Páscoa... já são 34 que passamos juntos. Minha mãe deu aquela caprichada no Bacalhau! Fez um que eu não conhecia, Bacalhau à Minhota, receita do tradicional Camponesa do Minho, reproduzida no caderno Bom Gourmet da Gazeta do Povo. Meus amigos experimentem essa receita, vale muito a pena! 
Mas vamos ao momento esperado por longos 45 dias... na taça perlage intenso, um espumante de cor amarelo-palha e aromático, trazendo notas de fermentação e frutas cítricas em calda num primeiro plano. Evolução para as leveduras, com lembrança de queijo e brioche. 
Na boca é volumoso e um tanto quanto rústico, imponente ao palato. Elevada acidez, como era esperado, retrogosto marcado pelas notas mais evoluídas como o fermento e brioche. Um  espumante de ocasião, cheio de presença e estilo! 
Forte Abraço!

Montando a Adega 2013, Um Pinot Grigio Argentino!!!


foto: www.diariodebaco.com.br

O amigo Alexandre Frias nunca deixa de participar do Montando a Adega, e as sugestões dele sempre trazem qualidade e vinhos incomuns, como este Pinot Grigio Argentino...
"Depois das pausas necessárias, sempre é bom começar de leve. Pensando nisso, se eu fosse abrir um vinho pra um amigo depois dessa longa pausa, eu iria de vinho branco, leve, refrescante.
Para variar um pouco, eu abriria um pinot grigio de um país não muito famoso por produzir essa uva, a Argentina. O escolhido seria o Tolentino Pinot Grigio 2012, um branco de aromas de frutas tropicais como abacaxi em calda e uma mineralidade exuberante. Na boca é macio, bastante frutado, acidez equilibrada e de boa persistência.
Facílimo de beber e muito prazeroso. Por apenas R$ 58, é uma ótima compra e tenho certeza que fará esse amigo muito feliz."
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!