As Principais Uvas do Mundo: Pinot Noir

Ela produz vinhos intrigantes, inebriantes e muitíssimos desejados por todos nós enófilos apaixonados. A Pinot Noir é a uva da sutileza, dos detalhes, da paixão...  
Variedade tinta de casca fina, amadurece cedo, portanto extremamente sensível as condições do terroir. Prefere os mais frios, é de difícil cultivo e manejo. Tenho certeza que alguns produtores olham para as videiras desta uva e pensam como ela é manhosa, chata... mas quando está feliz, os vinhos são excepcionais. 
A Pinot Noir é nativa da Borgonha, herda todo o charme da região e alcança seu esplendor em Côte d'Or, raramente é cortada com outras uvas, na verdade fazer isso é crime inafiançável... Porém é importante lembrar que esta uva faz parte do corte clássico para espumantes juntamente com a Chardonnay e a Pinot Meunier.
Fora da terra mãe há na verdade uma corrida pela Pinot Noir, o mundo inteiro quer fazer vinhos do nível da Borgonha, com aqueles nuances sutis e maravilhosos. A Nova Zelândia em Martiborough é quem mais se aproxima. 
Mas é preciso ser justo, há bons Pinots norte-americanos, chilenos, argentinos (Patagônia) e australianos. E com preços bem mais atrativos. 
Forte Abraço!

2 comentários:

Algum comentário? Fique a vontade!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!