Finca La Florencia Sauvignon Blanc 2012, Dócil!


Sauvignon Blanc argentino não é comum, muitos nem experimentariam, não sabem o que podem estar perdendo! Visitando um bom amigo em Campinas ele abriu esta garrafa que desfrutamos acompanhado de Salsichão com batatas. 
O vinho é de cor palha, com reflexo esverdeado, aromas de limão dominavam ao nariz, ervas como alecrim e manjericão completavam o painel. Nada daquele aspargo ou grama cortada típica da Sauvignon, principalmente nos terroirs chilenos e sul-africanos. 
Os aromas também não eram tão intensos, estavam mais moderados, gostei dessa diferença, deixou o vinho mais dócil, mais fácil de beber. 
Na boca a nota de limão se confirmou, persistência moderada e acidez refrescante. Um vinho descompromissado, dócil que agrada a todos, enfim excelente para o calor e para receber os amigos! 
Forte Abraço!

Les Abeilles Blanc 2010 - Cotes du Rhône - Jean-Luc Colombo #CBE


Esse mês a CBE (Confraria Brasileira de Enoblogs) me deu um trabalho... Melhor dizendo meu amigo Déco Rossi - Enodeco foi quem escolheu o tema, então foi ele que deu trabalho! Mas foi um trabalho prazeroso... 
O tema deste mês foi: "Vinho branco de corte, de qualquer faixa de preço"... Eu normalmente só tenho varietais, aliás, eu confesso, normalmente eu só tenho Sauvignon Blanc, eu confesso! Então numa tarde quente dessas que fevereiro nos proporcionou fui visitar outro amigo, Tiago Ribeiro na Rosso Bianco, comprar um ou dois vinhos que atendessem ao tema. 
Voltei com dois Rhônes brancos para casa e o primeiro é este de Jean-Luc Colombo, um excelente produtor, que utiliza de técnicas modernas numa França tradicionalista... o Ed Motta gosta de chamá-lo de Mago... 
O Les Abeilles é um vinho de entrada mas de uma incrível! Corte de 04 uvas típicas do Rhône, Greenache Blanc, Clairette, Viognier e Roussanne , apenas 15% do vinho estagia em barricas de segundo uso, os demais 85% em tanques de inox. Porém todo vinho estagia 06 meses sobre as lias, no inox ou na madeira, conferindo uma característica mais evoluída ao vinho. 
Na taça a cor amarelo palha já denota um reflexo dourado, lindo! Aromas que remeteram a frutas em calda como pêssego e abacaxi, uma nota suave de coco e calcário (mineral), achei bem interessante. Na boca elegância! Corpo médio, acidez moderada, suave untuosidade, longa persistência e retrogosto confirmando as frutas em calda, dá vontade de beber outra taça!!!
Para acompanhar fiz um risoto de camarão, como disse anteriormente, foi um trabalho prazeroso! 
Gira os R$ 65 - R$ 70, pela qualidade do vinho um preço justo. 
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!