Domaine Virginie Thunevin 2006


Jean-Luc Thunevin é um dos vinhateiros famosos de Bordeaux, produz o Bad Boy, um vinho muito cultuado que ainda não tive oportunidade de provar. Essa fama aliada a uma promoção de saldão da Wine fez com que eu adquirisse essa garrafa, paguei R$ 56 por ela, salve uma falha de memória. 
Com Bordeaux eu sempre espero uma boa oportunidade, uma oportunidade especial para desarrolhar o danado, afinal para nós brasileiros as oportunidades de um bom Bordeaux são poucas. Assim acompanhado do amigo Gil Mesquita (Vinho para Todos) fiz o serviço! 
Os 08 anos de idade estavam aparentes na taça, a cor era rubi, mas com os reflexos e bordas bem atijoladas, os aromas remetiam a frutas bem passadas e principalmente balsâmico e couro, além de bacon. Na boca o vinho tinha corpo médio, acidez moderada, retrogosto confirmando as frutas e taninos bem fininhos e aveludados. 
Apesar do peso da idade se sentir na taça, a elegância bordalesa se fez presente! Lamentei ter guardado o vinho por quase dois anos, devia tê-lo aberto antes, quem sabe percebê-lo mais próximo do seu auge... 
Tem uma garrafa dessas? Abra!!! Tá na hora... 
Conheça outros vinhos de Bordeaux aqui! 
Forte Abraço!

No Carrinho do Supermercado por R$ 14!!! Regresso Tinto


Uma pergunta que sempre me faço é: "Quanto deve custar um vinho para o dia a dia?" Sinceramente eu não sei a resposta, acho que depende de cada um, da situação financeira de cada um. 
No meu caso eu não gostaria de gastar mais de R$ 50 num grande vinho, então acho que vinho do dia a dia deveria custar bem menos, tipo uns R$ 5, um verdadeiro SONHO!!! A verdade é que achar bons vinhos na faixa dos R$ 20 é o melhor que conseguimos por aí. 
Esses dias estava fazendo compras no Supermercados Boa aqui de Jundiaí, que tem uma adega legal, com boa variedade de rótulos. E encontrei dois vinhos em promoção que me chamaram atenção, um deles foi esse português por R$ 13,87! Não tive dúvida e comprei! 
No domingo seguinte, num almoço em família, executei o danado!!! Como eu esperava um vinho simples, mas gostoso, daquele estilo frutadão! Este português tem cor rubi intensa, aromas de frutos vermelhos discretos, na boca apresentou leveza, acidez moderada, retrogosto frutado e taninos bem fininhos, em pouca quantidade. 
Como disse um vinho simples, mas agradável, bom para beber despretensiosamente e também para servir a amigos que não estão tão acostumados com vinho ou bebidas mais encorpadas. 
Conheça outros vinhos portugueses que experimentei aqui!
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!