Bueno La Valletta 2011


Sim senhor! Esse Bueno é de Galvão Bueno! Experimentei dois dos vinhos produzidos pelo ícone da narração esportiva brasileira. Falarei primeiro deste Sangiovese devidamente produzido na Bota, mais precisamente na vislumbrante Toscana. 
Já tinha experimentado o Bellavista Estate Sauvignon Blanc em uma feira, que aliás agradou! Portanto esse foi o segundo vinho da Bueno Wines que experimentei, graças a parceria que a vinícola realizou com o Winebar. A Bueno Wines produz vinhos na Campanha Gaúcha e na Toscana sob a direção do Enólogo Roberto Cipresso. 
Na Toscana, mais precisamente em Montalcino a vinícola se chama Poggio Al Sole e produz também um Brunello que se chama Bueno-Cipresso. Enfim vamos ao vinho? 
Este Sangiovese leva a denominação IGT, passa 14 meses amadurecendo em barricas francesas de segundo uso e mais seis em garrafa antes de ser comercializado. 
Cor rubi brilhante, aromas de fruta vermelha intensa, terra e notas de balsâmico, na boca é fresco, jovem e com boa estrutura. Os taninos estão maduros, o final é frutado e com boa persistência. 
Acompanhou pizzas muito bem e entendo que a culinária italiana é seu grande par à mesa! Que tal um Penne à Matriciana escoltado de porpetas para harmonizar? 
Forte Abraço!

La Chamiza Polo Amateur Malbec 2014 e uma Reflexão!


Nesse domingão que passou curti a família com um presente que recebi de outra família, a família Wine. A Wine está completando 06 anos e enviou 02 vinhos para que possamos celebrar, eu tratei logo de abrir um dos meus... 
O Polo Amateur é um vinho bem legal para quem está começando no mundo do vinho e também muito legal para quem já está desfrutando dos caldos de Baco há algum tempo. Digo isso porque este vinho é frutado ao extremo, para ser bebido jovem e sem muitas preocupações. 
Quando nos tornamos um enófilo mais experimentado, tendemos a deixar os vinhos mais simples e baratos em segundo plano, aprendi com o tempo que isso é um erro. Nem sempre pensei desta forma, achava que era um desenvolvimento natural do paladar. 
Mas percebi que com o tempo só experimentar vinhos mais estruturados faz com que percamos a referência da fruta vibrante e de seus prazeres. E pior, tem uma consequência indesejável, perdemos a noção do real valor e do esforço que um produtor tem que fazer para elaborar um grande vinho. 
Posto isso, voltemos ao Polo Amateur, que é um vinho da safra 2014, com 06 meses de amadurecimento em inox, sem passagem por madeira, e portanto está fresquíssimo para consumo, aliás está excelente para consumir e acredito que manterá a forma por mais um ano. 
Coloração rubí, com reflexos púrpuras, típicos de um Malbec. Como disse muita fruta na taça e uma pitada de ervas fresca para completar, se percebe tanto no paladar como nos aromas. Taninos macios e acidez moderada, na boca corpo médio e ponta doce. 
Este vinho faz parte da Seleção de 06 anos da Wine e pode ser adquirido por módicos R$ 22 clicando aqui! 
Forte Abraço e Boa Semana!

Segunda tem Winebar com os vinhos do Galvão!!!


Roberto Cipresso, winemaker da Bueno Wines
Nesta próxima segunda, 17/11 as 20hs, participarei de mais um Winebar, desta vez com os vinhos da Bueno Wines, a vinícola de Galvão Bueno, ele mesmo... "Pode isso, Arnaldo???" 
Pode sim... Serão degustados dois vinhos um brasileiro e outro italiano, como assim? O Galvão produz vinhos fora do Brasil também, acho bem legal! O vinho brasileiro será o Paralelo 31, um corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot, produzido na mais promissora região brasileira para vinhos, a Campanha Gaúcha. 
Já o vinho italiano se chama Bueno La Valletta Sangiovese, um varietal da mesma, produzido na apaixonante Toscana. Ambos vinhos são da safra 2011 e foram produzidos sob a batuta do italiano Roberto Cipresso, winemaker do grupo. 
Vale a pena conferir!!! 
Sobre o Winebar 
O Winebar é um projeto/programa ao vivo de degustações de vinhos e entrevistas com os enólogos, importadores ou proprietários das vinícolas que cederam os vinhos. Por todo Brasil winebloggers participam enviando perguntas, sugerindo harmonizações e muitas vezes vibrando com os vinhos. 
A transmissão é realizada através de um canal no You Tube, que você pode acessar clicando aqui! Ou através da aba 'Ao Vivo' no site: www.winebar.com.br  
Sobre a Bueno Wines 
Criada por Galvão Bueno, a Bueno Wines hoje produz seis rótulos: tinto Bueno Paralelo 31, espumante Bueno Cuvée Prestige Brut, Bellavista Estate Pinot Noir, Bellavista Estate Sauvignon Blanc; e os italianos, produzidos na região da Toscana, frutos de uma parceria com o winemaker Roberto Cipresso, Bueno La Valletta, Sangiovese e Bueno-Cipresso Brunello di Montalcino. Galvão idealizou e participou ativamente da criação dos vinhos. 
Sobre Roberto Cipresso 
Natural do Veneto, Roberto Cipresso dedicou-se, inicialmente, ao estudo das técnicas agrícolas. Depois mudou para a Toscana, onde começou sua carreira de enólogo em Montalcino, trabalhando com os mais importantes produtores de vinhos da região. Em 1999, fundou a Winemaking, grupo de consultoria agrônoma e enológica que atende vinícolas da Itália e do exterior. Seu conhecimento o levou a criar a Winecircus, uma adega-laboratório experimental, dedicada à pesquisa da atividade vitivinícola, em parceria com as Universidades de Padova, Trento, Pisa e Udine. 
Cipresso foi eleito o “Melhor Enólogo Italiano”, durante o “Wine Oscar 2006”, e o “Homem do Ano”, pela revista Men’s Health, em 2008, na categoria “Comida”. Seu Brunello di Montalcino Riserva 2006 La Fiorita foi listado como um dos melhores vinhos italianos no “Best Italian Wines Awards 2012” e recebeu a medalha de ouro no “Merano Wine Festival 2012”. 
Forte Abraço! 

Domaine Virginie Thunevin 2006


Jean-Luc Thunevin é um dos vinhateiros famosos de Bordeaux, produz o Bad Boy, um vinho muito cultuado que ainda não tive oportunidade de provar. Essa fama aliada a uma promoção de saldão da Wine fez com que eu adquirisse essa garrafa, paguei R$ 56 por ela, salve uma falha de memória. 
Com Bordeaux eu sempre espero uma boa oportunidade, uma oportunidade especial para desarrolhar o danado, afinal para nós brasileiros as oportunidades de um bom Bordeaux são poucas. Assim acompanhado do amigo Gil Mesquita (Vinho para Todos) fiz o serviço! 
Os 08 anos de idade estavam aparentes na taça, a cor era rubi, mas com os reflexos e bordas bem atijoladas, os aromas remetiam a frutas bem passadas e principalmente balsâmico e couro, além de bacon. Na boca o vinho tinha corpo médio, acidez moderada, retrogosto confirmando as frutas e taninos bem fininhos e aveludados. 
Apesar do peso da idade se sentir na taça, a elegância bordalesa se fez presente! Lamentei ter guardado o vinho por quase dois anos, devia tê-lo aberto antes, quem sabe percebê-lo mais próximo do seu auge... 
Tem uma garrafa dessas? Abra!!! Tá na hora... 
Conheça outros vinhos de Bordeaux aqui! 
Forte Abraço!

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!