Vinã Maipo Brut, Refrescante!!!


A Viña Maipo é uma das grandes no Chile, tem uma linha bem ampla de produtos, muitos bem interessantes. É conhecida especialmente pelos seus vinhos tintos e pelo bom custo benefício que seus produtos apresentam. 
Tive a oportunidade de experimentar esse espumante quando visitei Paraty em setembro, era uma tarde de calor, queijos fizeram companhia a taça. 
Viña Maipo Brut é um corte de Chardonnay, Riesling e Chenin Blanc. Apresenta aromas de frutos tropicais frescos, abacaxi, maçã verde, laranja, etc. Pode-se perceber aromas de fermentação quando o espumante está menos frio. 
Na boca ele confirma os frutos tropicais, possuí boa acidez, corpo médio e um final agradável e perene. Foi bem com o calor e com os queijos, fico com essa harmonização para futuras oportunidades. 
Forte Abraço!

Dolcetto D'Alba DOC Colombé 2013


Dolcetto D'Alba é um vinho clássico do Piemonte, produzido com a uva de mesmo nome: Dolcetto. É inegavelmente um vinho agradável e porque não dizer, dócil! 
Eu acredito que os vinhos mais leves, simples e fáceis são as melhores opções para brindarmos o verão, especialmente este infernal que estamos vivendo. Dolcettos são vinhos que se encaixam nessa descrição. 
O Colombé 2013 é um vinho de muita qualidade, um Dolcetto típico! Aromas intensos de frutos vermelhos frescos e ervas. Na boca apresenta estupenda acidez, retrogosto frutado e taninos finíssimos. 
Vai muito bem com aperitivos como uma tábua de frios, mas eu prefiro mesmo é com uma boa pizza! 
Forte Abraço!

Salton Reserva Ouro Brut Combina com o Verão!


Os espumantes nacionais estão cada vez mais presentes nas taças do consumidor, são, na minha opinião, o que os produtores tupiniquins fazem de melhor, pois conseguem aliar boa qualidade e preços mais módicos, portanto são vinhos campeões no quesito: Custo-benefício. 
Produzido pela centenária Vinícola Salton, o Reserva Ouro é um corte a base de Chardonnnay (70%), Pinot Noir (20%) e Riesling (10%) acompanham. Como a segunda fermentação ocorre nas autoclaves (tanques herméticos) ele é produzido pelo Método Charmat.
A degustação do mesmo confirma a  predominância da Chardonnay e o estilo Charmat, o que, pessoalmente me agrada. Na taça temos um espumante amarelo palha, de perlage fino e intenso, do estilo barulhento. 
Os aromas trazem predominância de frutas cítricas frescas como abacaxi, mas tem complexidade e com um pouco mais de tempo na taça e temperatura mais elevada pode-se perceber as notas de fermentação, como pão tostado e frutos secos. 
Na boca combina com o Verão! Fresco e agradável, este espumante escorrega bem! Para quem é mais detalhista pode perceber que o espumante forma com a saliva um mousse de boa cremosidade, sinal de qualidade. 
Bebi num final de tarde ensolarado, a beira de uma piscina numa pousada em Paraty... acho que é o caso desse vinho, não harmonize ele com pratos e sim com ambientes ou situações,  vai bem com festas e amigos e vai muito bem quando estamos falando de relaxar! 
Forte Abraço! 

Advertência

O conteúdo deste blog é destinado a maiores de 18 anos. Seja responsável, se beber não dirija!